◄ VOLTAR

Projeto Político Pedagógico



Atualizado em 25/08/2017
IMPRIMIR


5.3. - Código de Ética

Um dos compromissos do professor do Unificado é ser ético. Ao longo dos últimos anos, em reuniões para este fim, fomos estabelecendo alguns tópicos que farão parte de um código de ética. Abaixo, dois exemplos.


 


O professor do Unificado não é exclusivo do Unificado. A natureza de sua profissão lhe proporciona a oportunidade de lecionar em outras escolas e de dar aulas particulares. Procurado por um aluno seu do Unificado solicitando-lhe aula particular, naturalmente remunerada, deve o professor aceitar? Entenda-se: aula particular da disciplina que leciona no Unificado. Parece prudente que não, pois isso cria um conflito de interesses. Ao ter as aulas particulares, e pagar por elas, surge, inconscientemente ou não, a expectativa, no aluno e em seus pais, de melhora no desempenho no Unificado e, no final do ano, de aprovação. Por outro lado, a situação, também de forma inconsciente, leva o professor a ter dificuldade de ser isento na correção das avaliações deste aluno realizadas no Unificado. Uma solução, quando procurado por um aluno: indique um colega seu. Evidentemente, situações em que o professor é contratado para dar acompanhamento a alunos com dificuldade de aprendizagem, mais comuns no Ensino Fundamental, e que, naturalmente, já são submetidos a avaliação diferenciada, não se enquadrariam nesta situação; convém ter a aquiescência do Coordenador de Turno, mesmo assim. Outra situação em que não se vê problema: dar aulas particulares a aluno do Terceirão, visando uma preparação mais específica para o Vestibular.


 


Ninguém, ao falar, consegue ser absolutamente neutro. Para que haja aprendizado, o professor deve suscitar o debate de ideias. Debate pressupõe exposição de ideias divergentes. Sendo assim, deve o professor expressar sua opinião quando se discute um tema polêmico?Se o tema não faz parte do conteúdo, o professor não deve começar a falar sobre ele, exprimindo sua opinião. Se instado por um aluno a emitir sua opinião, o professor desconversa, alegando que tem uma aula para dar. Mas, se na pergunta do aluno houver preconceito, o professor, sem delongas, condena. Por outro lado, se o tema faz parte do conteúdo, o professor deve apresentar dados a favor e contra a questão em discussão, e suscitar o debate, sem expor sua posição. Se, ao final, um aluno pergunta qual a opinião do professor, este responde, sem, de modo algum, fazer uma defesa enfática desta posição. Para finalizar: o professor deve perceber que o aluno de Educação Básica é, naturalmente, imaturo, e uma posição particular forte de um professor carismático pode ser vista como a verdade, criando, se a posição da família for outra, uma situação de conflito.


ANTERIOR PRÓXIMO



TÓPICOS RELACIONADOS