◄ VOLTAR

UNIQUALI

NORMAS



12.06.2014
Inf. 94/01 | Correção de sabidinhos

Nos sabidinhos, temos os seguintes tipos de questões:

objetivas

de cálculo

dependentes

de argumentação

 

Esta norma explicita o que se deve levar em consideração na correção de cada tipo de questão.

 

 

As questões objetivas são aquelas que apresentam uma resposta direta, como as de múltipla escolha, de correlação entre colunas, de verdadeiro ou falso. Estas questões não dão margem a dúvida na correção.

 

 

As questões de cálculo são aquelas que exigem duas habilidades: descobrir a operação que deve ser utilizada para resolver o problema e resolver propriamente o cálculo. Nestas questões se o aluno conseguiu identificar corretamente a operação a ser utilizada e armou adequadamente, leva-se isto em consideração mesmo que erre ao fazer em cálculo. Veja exemplos no anexo.

 

 

As questões dependentes são aquelas em que a segunda parte da questão depende do resultado da primeira. Nestas questões corrige-se a segunda parte levando em consideração o resultado da primeira parte, mesmo que este esteja incorreto. O fato de ter levado em consideração o resultado da primeira parte deve ser sinalizado.

 

Exemplo.

João comprou um sanduíche por R$ 4,00 e um suco por R$ 3,00. Pergunta-se:

(a)  Quanto João gastou?

(b)  Se João deu uma nota de R$ 10,00 para pagar seu lanche, quanto recebeu de troco?

 

As respostas corretas seriam R$ 7,00 no item (a) e R$ 3,00 no item (b). Se o aluno respondeu R$ 6,00 no item (a) e R$ 4,00 no item (b), considera-se errada a resposta do item (a), mas correta a do item (b), pois ele percebeu que neste item se deveria fazer uma subtração e a fez corretamente, embora usando um resultado equivocado do item anterior.

 

 

As questões de argumentação são aquelas em que o aluno apresenta argumentos para justificar sua resposta. Naturalmente, a questão não pode pedir uma opinião do aluno, mas sim que ele se posicione a favor ou contra uma situação e justifique seu ponto de vista.  Nestas questões deve-se verificar se os argumentos são coerentes com o posicionamento expresso, mesmo que este posicionamento não seja o do professor.

 

Por outro lado, não se pode aceitar respostas sem argumentos bem fundamentados, como, por exemplo, “Sim, pois é importante”.

 

Exemplo.

É necessário que as pessoas preservem os ambientes da Terra? Justifique sua resposta.

 

Se um aluno responder ‘não’ e disser que ‘os efeitos da não preservação dos ambientes não serão sentidos por ele, mas eventualmente pelas gerações futuras, o que não lhe diz respeito’, o professor, mesmo não concordando com a resposta, deve avaliar a coerência dos argumentos apresentados.

Arquivos para download

Exemplos de questões de cálculo DOWNLOAD
Inf. 94 Correção de sabidinhos DOWNLOAD