Balneário Camboriú
VEJA OUTRAS UNIDADES
47 3367.1025 / 47 99929.1037
◄ VOLTAR

UNIQUALI

NORMAS



01.12.2014
PO 98/04 | Formatura do 9º do Fundamental (solenidade de colação)

 

Aproximando o horário do início da cerimônia, o mestre-de-cerimônia se dirige ao parlatório e, a um sinal da Secretária, dá boa noite a todos os presentes e faz a composição da mesa.

 

Na cerimônia de Itajaí e Itapema, o sinal é dado pela Secretária Escolar da unidade de Itajaí, que o faz após consultar sua colega de Itapema.

 

Composição da mesa. Na cerimônia de Balneário chama, nesta ordem: Diretor Geral, Vice-Diretor, Diretor de Ensino, Coordenador de Turno matutino e Coordenador de Turno vespertino.

 

A mesa em Balneário fica composta assim:

 

 

CT matutino

Diretor de Ensino

Diretor Geral

Vice-Diretor

CT vespertino

 

Na cerimônia de Itajaí e Itapema chama, nesta ordem: Diretor Geral, Vice-Diretor de Itajaí, Vice-Diretor de Itapema, Diretor de Ensino,

Coordenador de Turno de Itajaí e Coordenador de Turno de Itapema.

 

A mesa em Itajaí e Itapema fica composta assim:

 

CT de Itajaí

Diretor de Ensino

VD de Itajaí

Diretor Geral

VD de Itapema

CT de Itapema

 

Entrada dos alunos. Estando a mesa completa, o mestre-de-cerimônia chama os alunos. Os alunos entram dois a dois, precedidos pelos professores nomes de turma. Os alunos sentam-se nas cadeiras que lhes estão reservadas, sendo orientados pelo auxiliar de Coordenação. Os professores nomes de turma sentam-se nas cadeiras da primeira fileira mais próximas do palco, também sendo orientados pelo auxiliar de Coordenação.

 

Na cerimônia de Balneário, os nomes de turma das turmas matutinas entram a frente destas turmas e, depois o nome de turma da turma vespertina entra a frente desta turma.

 

Na cerimônia de Itajaí e Itapema, os nomes de turma das turmas de Itajaí entram a frente destas turmas e, depois os nomes de turma das turmas de Itapema entram a frente destas turmas.

 

É importante observar que como os alunos estão dispostos na ordem alfabética inversa, o primeiro aluno da fila se sentará na última cadeira da última fileira, o segundo aluno da fila se sentará na penúltima cadeira da última fileira, e assim por diante, até o último aluno da fila, que se sentará na primeira cadeira da primeira fileira. Isto facilitará o deslocamento dos alunos para o recebimento dos certificados.

 

Entrada dos professores. Em seguida, o Diretor de Ensino, sem ser chamado, se dirige ao parlatório e começa a chamar um a um os professores do 9º do Fundamental, em ordem alfabética — pelo nome completo e citando a disciplina (Prof. João Carlos Azevedo, de História). Cada professor senta-se em uma das cadeiras reservadas para este fim.

 

Quando o nome de turma for chamado, este sai de onde está sentado — isto é, junto aos alunos — até o local onde ficam todos os professores.

 

Hino Nacional. Então, o mestre-de-cerimônia convida todos a ficarem de pé para ouvirem o Hino Nacional.

 

Abertura. Encerrada a audição, o mestre-de-cerimônia convida o Vice-Diretor (na cerimônia de Itajaí e Itapema, ambos) a abrir a cerimônia.

 

O Vice-Diretor se dirige ao parlatório, cumprimenta a todos e declara aberta a solenidade de colação de grau. Terminando, retorna ao seu lugar.

 

Discurso dos oradores das turmas. Em seguida, o mestre-de-cerimônia convida os oradores das turmas a discursarem:

em Balneário, primeiro o das turmas matutinas e depois o da turma vespertina,

em Itajaí e Itapema, primeiro o das turmas de Itajaí e depois o das turmas de Itapema.

 

Os alunos sobem ao palco e se dirigem ao parlatório. Terminada a leitura, descem e retomam seus lugares.

 

Discurso dos paraninfos. Depois, convida os paraninfos das turmas a discursarem:

em Balneário, primeiro o das turmas matutinas e depois o da turma vespertina,

em Itajaí e Itapema, primeiro o das turmas de Itajaí e depois o das turmas de Itapema.

 

O paraninfo sobe ao palco e se dirige ao parlatório. Terminada a leitura, desce e retoma seu lugar.

 

Requerimento de colação. Em seguida, convida o aluno designado para, em seu nome e de todos os seus colegas, requerer a colação de grau.

 

O aluno vem ao parlatório e lê a petição. O Diretor Geral responde. Todos aplaudem. O aluno desce e retoma seu lugar.

 

Cumprimento aos alunos e entrega dos certificados. Na sequência, o mestre-de-cerimônia promove o cumprimento aos formandos. Para tanto, convida o paraninfo a se aproximar da mesa e solicita aos membros desta que se perfilem diante dela. Convida também os professores a se postarem em fila única diante do palco.

 

Diante da mesa, o pessoal se perfila assim:

 

Diretor de Ensino

Diretor Geral

Aluno

CT respectivo

Vice-Diretor

Paraninfo

 

Os demais membros da mesa permanecem sentados em seus lugares.

 

A subida dos paraninfos das turmas é:

em Balneário, primeiro o das turmas matutinas e depois o da turma vespertina,

em Itajaí e Itapema, primeiro o das turmas de Itajaí e depois o das turmas de Itapema.

 

Então, a Secretária da unidade se junta ao mestre-de-cerimônia no parlatório e, alternadamente, começam a chamar os alunos um a um. À medida que cada aluno se aproxima do palco, o auxiliar de Secretaria, postado atrás da mesa, entrega o certificado ao CT.

 

O aluno sobe a palco pela direita e cumprimenta um a um o pessoal postado diante da mesa. Após cumprimentar o CT, este lhe entrega o certificado e faz com que o aluno, empunhando o canudo, se vire para o fotógrafo, de modo que uma fotografia DG+aluno+CT seja batida. Assim que o aluno cumprimenta o Diretor de Ensino e começa a se dirigir ao grupo de professores, o próximo aluno é chamado.

 

No chão, o aluno cumprimenta todos os professores, e, ao final, se dirige a seu lugar.

 

Toda esta operação é acompanha pelo auxiliar de Coordenação.

 

Tendo descido o último aluno, o mestre-de-cerimônia agradece ao paraninfo, que retorna ao seu lugar, e chama o paraninfo seguinte.

 

Terminados os cumprimentos, todos retornam aos seus lugares, e o mestre-de-cerimônia prossegue, promovendo as homenagens.

 

Homenagem aos pais. Então, o mestre-de-cerimônia diz que chegou o momento de homenagear aqueles que, ao lado dos professores, são os grandes responsáveis pelo sucesso dos alunos que ali estão se graduando: os pais. Para tanto, convida o aluno escolhido para ler o texto apropriado.

 

O aluno vem ao parlatório e lê o texto. Terminando, desce e retoma seu lugar.

 

Homenagem aos alunos com espírito cooperativo. Em seguida, o mestre-de-cerimônia diz que convidará a vir a frente, acompanhados de seus pais, os alunos escolhidos pelo Conselho de Classe por atitude, respeito e espírito cooperativo, pedindo que, ao serem citados, se dirijam ao palco. Convida o Diretor de Ensino e o Vice-Diretor a entregar a placa de homenagem.

 

Na cerimônia de Itajaí e Itapema, chama os alunos de Itajaí e depois os alunos de Itapema.

 

No palco, Diretor de Ensino e Vice-Diretor entregam a placa ao aluno e se posicionam, com o aluno e seus pais, para uma fotografia. Em seguida, aluno e seus pais descem e retornam aos seus lugares. Percebendo que estão saindo, o mestre-de-cerimônia chama o próximo aluno.

 

Homenagem aos alunos com melhores desempenhos. Então, o mestre-de-cerimônia diz que convidará a vir a frente, também acompanhados de seus pais, os alunos com os melhores desempenhos acadêmicos, pedindo que, ao serem citados, se dirijam ao palco. Convida o Diretor Geral e o Vice-Diretor a entregar a placa de homenagem.

 

Na cerimônia de Itajaí e Itapema, chama os alunos de Itajaí e depois os alunos de Itapema.

 

No palco, Diretor Geral e Vice-Diretor entregam a placa ao aluno e se posicionam, com o aluno e seus pais, para uma fotografia. Em seguida, aluno e seus pais descem e retornam aos seus lugares. Percebendo que estão saindo, o mestre-de-cerimônia chama o próximo aluno.

 

Avisos gerais. Sem ser chamado, o Vice-Diretor (em Itajaí e Itapema, ambos) vai ao parlatório e passa informações acerca da festa dos formados que se dará em breve: além de local e horário de início (23 h) e término (3 h), salienta que os CTs estarão presentes, bem como alguns professores, que não serão servidas bebidas alcoólicas (nem para os pais que eventualmente forem) e que os pais deverão buscar seus filhos no horário de encerramento.

 

Exibição dos clips das turmas. Neste momento, o mestre-de-cerimônia convida todos a assistirem à exibição dos clips das turmas, que trazem, entre outras, fotografias dos trotes a que as turmas foram submetidas e da viagem de formatura que as turmas fizeram.

 

Então, as luzes do palco são apagadas e o clip é exibido. Na cerimônia de Itajaí e Itapema, primeiro o de Itajaí e depois o de Itapema.

 

Encerramento. Em seguida, o mestre-de-cerimônia chama o Diretor Geral para encerrar a cerimônia.

 

Este se dirige ao parlatório e, num breve discurso, dá a cerimônia por encerrada.

 

O roteiro da cerimônia com lacunas a serem preenchidas obtém-se baixando o respectivo anexo.

Arquivos para download

Etiquetas para cumprimento aos alunos DOWNLOAD
PO 98 Formatura do 9º do Fundamental (solenidade de colação) DOWNLOAD
Resumo do roteiro da solenidade de formatura do 9º do Fundamental DOWNLOAD
Roteiro da solenidade de formatura do 9º do Fundamental (Balneário) DOWNLOAD
Roteiro da solenidade de formatura do 9º do Fundamental (Itajaí e Itapema) DOWNLOAD