Balneário Camboriú
VEJA OUTRAS UNIDADES
47 3367.1025 / 47 99929.1037
◄ VOLTAR

UNIQUALI

NORMAS



22.11.2017
PO 109/05 | Conselho de Classe pós-Exame

 

 

Alguns dias antes da data prevista para o Conselho de Classe pré-Exame, a Secretária Escolar prepara duas convocações ― uma para o Fundamental II e outra para o 1º e 2º do Médio ―, alterando adequadamente o cabeçalho e escrevendo na primeira coluna os nomes completos de todos os professores do segmento de sua unidade, em ordem alfabética.

 

Em seguida, a Secretária Escolar entrega as convocações a cada Coordenador de Turno, solicitando que colha as assinaturas dos professores durante o Conselho de Classe pré-Exame.

 

Se algum professor não estiver presente no Conselho de Classe pré-Exame, o CT colhe sua assinatura nos próximos dias. Tendo todas as assinaturas, entrega o documento à Secretária Escolar, que o arquiva.

 

Além disso, a Secretária Escolar prepara as listas de presença, alterando adequadamente o cabeçalho, entregando a cada CT e solicitando que, durante o Conselho de Classe pós-Exame, peça a cada professor presente que escreva seu nome legível e assine.

 

Por sua vez, cada CT prepara um documento de alteração de notas para cada uma de suas turmas. Para tanto, digita o código da turma (I16MA, B19VB, P21MA...) e a data da sessão.

 

Quando todas as provas dos Exames forem aplicadas e corrigidas, a Secretária Escolar, seguindo o ASP 10, lança as notas dos Exames, calcula as médias pós-Exame e imprime os boletins pós-Exame para o Conselho de Classe, à base de quatro por folha, entregando ao CT.

 

Recebendo, o CT, se necessário, discute previamente alguns casos com o Vice-Diretor da unidade.

 

No Conselho de Classe pós-Exame, em data, horário e local definidos no Calendário Escolar, o VD abre o encontro. Mais uma vez pontua a importância do momento, esclarecendo que o objetivo da reunião é verificar se é viável aprovar um aluno que reprovaria ou, no caso do 9º do Fundamental ao 2º do Médio, autorizar um aluno que reprovaria a ficar em Dependência ou dispensar um aluno de cursar uma Dependência.

 

Então, o CT passa a lista de presença, solicitando a cada professor que escreva seu nome legível e assine.

 

Ato contínuo, lê, um a um, os nomes dos alunos que prestaram Exame e não lograram aprovação, citando a nota que cada aluno precisaria ter obtido e a nota que obteve em cada disciplina em que fez Exame. Pode ser útil ter uma cópia dos mosquitinhos, para ver a nota que precisaria ter obtido.

 

Após a leitura de cada nome, os professores das disciplinas que causaram a reprovação (ou, no caso do 9º do Fundamental ao 2º do Médio, que deixaram o aluno em Dependência) se pronunciam, propondo que se mantenha o resultado ou que se altere a nota do Exame (de modo a permitir que o aluno mude sua situação).

 

Havendo concordância, tácita ou explícita, dos demais professores, faz-se o definido. Havendo discordância, o CT solicita aos demais professores que se manifestem, buscando o consenso.

 

É possível ao Conselho de Classe converter uma reprovação em aprovação estabelecendo algum compromisso ao aluno — por exemplo, que o aluno participe das aulas de apoio ao longo de todo o próximo ano.

 

Havendo alteração da nota de algum Exame, o CT, ou um preposto, anota, à caneta, no documento de alterações de notas, o nome do aluno (basta o primeiro, se não houver dois na turma), a disciplina, a nota anterior e a nota posterior. Então, colhe a rubrica do professor da disciplina.

 

Exemplos

O aluno Pedro ficou com média 49 em Física, e reprovaria. Mudando sua nota no Exame de Física ele fica com média 50 na disciplina, e passa. Assim, a alteração permitiu aprovar um aluno que reprovaria. 

 

A aluna Beatriz ficou com média 48 em Química, 47 em Física e 40 em Matemática, e reprovaria. Mudando sua nota no Exame de Química ela fica com média 50 na disciplina, e pode fazer Dependência nas outras duas disciplinas. Assim, a alteração foi autorizar um aluno que reprovaria a cursar Dependência.

 

O aluno Edmundo ficou com média 49,5 em Matemática e 42 em Geografia, e faria Dependência nestas disciplinas. Mudando sua nota no Exame de Matemática ele fica com média 50 na disciplina, e fará Dependência apenas em Geografia. Assim, a alteração foi dispensar um aluno de cursar uma Dependência.

 

Ao final da sessão, o CT define dois professores que representarão o conjunto dos professores presentes ao Conselho de Classe “para eventuais questionamentos”.

 

Por fim, entrega a lista de presença e os documentos de alterações de nota à Secretária Escolar.

 

Recebendo o material do Conselho de Classe pós-Exame, a Secretária Escolar, seguindo o ASP 10, altera as notas dos Exames, calcula as médias pós-Exame e imprime os boletins pós-Exame.

 

A Secretária Escolar colhe as assinaturas do VD e do CT nos boletins, entregando-os a este. Em seguida, arquiva a lista de presença e os documentos de alterações de notas.

 

Paralelamente, o CT telefona aos responsáveis pelos alunos reprovados, pelos alunos aprovados com compromissos e, no caso do 9º do Fundamental ao 2º do Médio, pelos alunos que ficaram em Dependência, marcando dia e horário para estarem no Unificado. 

 

No dia definido no Calendário Escolar, ao chegar para pegar seu boletim, o aluno é encaminhado à sala da Coordenação de Turno.

 

Recebendo um aluno, o CT verifica sua situação. Se o aluno tiver sido aprovado, entrega-lhe o boletim, dando os parabéns e desejando boas férias em nome do Unificado.

 

Recebendo um aluno reprovado ou em Dependência e seu responsável, o CT dirige-se à sala do VD e, com este, entrega o boletim ao aluno, fazendo as considerações que julgar necessárias.

 

Recebendo um aluno aprovado com compromisso e seu responsável, o CT lhe entrega o boletim e informa qual a atitude que se espera do aluno para o próximo ano — sem dizer, explicitamente, que a reprovação foi convertida em aprovação.

 

Ao final do turno, o CT verifica se algum aluno não veio buscar seu boletim. Se for aluno aprovado, deixa o boletim na Secretaria; for aluno reprovado ou em Dependência ou aprovado com compromisso, telefona para o responsável, cobrando sua presença com urgência.

 

Neste mesmo dia, o Gerente de Ensino habilita o acesso dos alunos, através do Portal do Aluno, ao boletim.

 

Ao longo dos próximos dias, o CT faz uma ata para cada uma de suas séries. Para tanto, altera adequadamente o cabeçalho e cada um dos parágrafos.

 

Observe-se que, de posse dos documentos de alterações de notas, são listados os casos de aprovação, de autorização para cursar Dependência e de dispensa de cursar Dependência. Além disso, são citados também os casos de manutenção de reprovação.

 

Nos casos de aprovação com compromisso, o compromisso é citado.

 

Completada a redação da ata, o CT colhe a assinatura dos dois professores representantes e entrega o documento à Secretária Escolar.

 

Recebendo, a Secretária Escolar arquiva a documentação na seguinte ordem: convocação, lista de presença, alteração de notas e ata.

 

No início de janeiro, a Secretária Escolar, seguindo o ASP 14, faz o encerramento do ano letivo.

Arquivos para download

PO 109 Conselho de Classe pós-Exame DOWNLOAD
PO 109a Conselho de Classe pós-Exame (Secretária Escolar) DOWNLOAD
PO 109b Conselho de Classe pós-Exame (Coordenador de Turno) DOWNLOAD
PO 109c Convocação para Conselho de Classe pós-Exame DOWNLOAD
PO 109d Lista de Presença no Conselho de Classe pós-Exame DOWNLOAD
PO 109e Alterações de notas no Conselho de Classe pós-Exame DOWNLOAD
PO 109f Ata de Conselho de Classe pós-Exame DOWNLOAD