Balneário Camboriú
VEJA OUTRAS UNIDADES
47 3367.1025 / 47 99929.1037
◄ VOLTAR

UNIQUALI

NORMAS



27.08.2014
PO 128/02 | Atendimento do professor do Fundamental I aos pais

O professor do Fundamental I do Unificado pode atender ao pai quando este solicita ou quando o próprio professor ou o Coordenador de Turno vê necessidade.

 

Esta norma descreve as duas situações de atendimento e orienta a como prestar o atendimento.

 

Pai solicita atendimento. Se o professor for abordado por um pai (na entrada, no corredor, no pátio, na saída), com uma pergunta sobre um fato corriqueiro, o professor responde, rapidamente.

 

— Pedro mostrou o bilhete?

— Sim.

 

— A febre da Elvira diminuiu?

— Bastante.

 

Se a pergunta for de natureza pedagógica ou disciplinar, o professor propõe que se agende um atendimento e define dia e horário.

 

— Meu filho não consegue resolver exercícios de divisão. O que eu faço?

— Vamos marcar um atendimento?

 

— Meu filho chega em casa dizendo que um colega o agride verbalmente quase todo dia.

— Seria bom marcarmos um horário para conversar.

 

Se o professor receber pela agenda do aluno um recado de um pai solicitando um atendimento, responde na própria agenda, marcando.

 

Estarei a sua disposição dia 23, às 16h15.

 

Se o CT for abordado por um pai e a questão assim demandar, o CT pede ao pai que encaminhe um recado pela agenda do aluno ao professor solicitando atendimento.

 

Se o CT receber um telefonema de um pai e a questão assim demandar, o próprio CT, verificando a disponibilidade do professor, agenda um encontro.

 

Unificado solicita atendimento. Quando perceber que o aluno apresenta um problema que mereça uma conversa com o pai, o professor, trocando impressões com o CT, preenche o formulário GC 86, colando-o na agenda do aluno, propondo dia e hora para o atendimento.

 

Por sua vez, percebendo necessidade, o CT pode solicitar ao professor que converse com algum pai. Recebendo a solicitação, o professor segue como exposto acima.

 

Cumpre ressaltar que o professor não deve propor oralmente este atendimento, em encontro casual com o pai.

 

Atendimento. Em qualquer caso — tenha o encontro sido solicitado pelo pai ou pelo professor, por sua iniciativa ou do CT —, o professor se prepara para a conversa. Antecipadamente, faz uma relação de pontos positivos e de pontos negativos do aluno, e se for o caso, reúne alguns materiais produzidos pelo aluno, como provas, Trabalhos, produções de texto, e até a Situação do Aluno e o relatório de ocorrências.

 

No encontro, se o pai solicitara o atendimento, o professor, naturalmente, deixa que ele comece a falar, e se dispõe a ouvir. Na sua resposta, eventualmente recorre a suas anotações e aos documentos que trouxe.

 

Se o professor solicitou a conversa, começa apresentando os pontos positivos que vê no aluno, e passa em seguida ao relato dos pontos negativos — aqueles que motivaram o encontro. Na exposição evita termos coloquiais (como “Maria Cristina é muito fofinha”) ou pejorativos (“Francisco é preguiçoso”).

 

Conclui fazendo os encaminhamentos necessários.

 

Continue estimulando seu filho a ser responsável com as tarefas escolares.

 

Farei atividades extras para seu filho fazer em casa; procure incentivá-lo a fazê-las e acompanhe o progresso.

 

Se tiver havido um atendimento anterior, o professor informa os aspectos em que o aluno apresentou melhorias e os em que, eventualmente, não houve melhorias, fazendo, então, os novos encaminhamentos.

 

Em alguns encontros, o CT pode participar, por sua escolha ou por solicitação do pai ou mesmo do professor. Via de regra, o CT participa em casos de indisciplina grave, necessidade de encaminhamento a especialista, descaso da família a orientações do Unificado ou baixíssimo desempenho.

 

O professor registra a conversa a seu modo (no formulário GC 10, numa folha, num caderno, num tablet). Em casos muito excepcionais, e com a anuência expressa do CT, o professor pode solicitar que o pai assine abaixo deste registro.

 

De um modo ou de outro, o professor encaminha este registro para o CT, que, revisando o texto, digita uma ocorrência no ASP Escola em Conversa com o responsável. Tendo a assinatura do pai, o CT entrega o registro à Secretária, que o arquiva na pasta do aluno.

 

Se o pai não comparecer a um atendimento, o professor informa o CT, que registra a ocorrência Conversa com o responsável, informando a ausência.

Arquivos para download

PO 128 Atendimento do professor do Fundamental I aos pais DOWNLOAD