Balneário Camboriú
VEJA OUTRAS UNIDADES
47 3367.1025 / 47 99929.1037
◄ VOLTAR

UNIQUALI

NORMAS



02.12.2015
PO 83/02 | Formatura do Terceirão (preparativos intermediários)

No segundo semestre, há uma série de providências a serem tomadas com relação à formatura do Terceirão.

 

---SETEMBRO

 

Discurso dos alunos. Na solenidade de colação haverá um discurso dos alunos para cada turma.

 

Em setembro, o professor de Redação apresenta as características de um bom orador e colhe nomes de alunos interessados em partir de uma seletiva para a escolha dos oradores da solenidade de colação. Na semana seguinte, os interessados recebem um discurso padrão, e são orientados a treinar para a seletiva.

 

No dia da seletiva, em uma aula de Redação, os alunos interessados leem, individualmente ou em dupla, o texto recebido, para uma banca formada pelo professor da disciplina, algum outro professor convidado e o Coordenador de Turno. Tendo todos lido, a banca se reúne e escolha os oradores.

 

A partir daí, os alunos escolhidos começam a produzir o discurso, solicitando ajuda e correção do professor de Redação, até este julgar finalizado.

 

No início de novembro, o professor entrega o discurso ao CT.

 

O discurso deve caber em uma folha A4, digitado em Arial 11, com espaçamento simples e margem normal (2,5 cm acima e abaixo e 3,0 cm nas laterais).

 

---OUTUBRO

 

Nome de turma e paraninfo. O nome de turma é o professor que acompanha os alunos de cada turma, escolhido necessariamente entre os professores da turma. Cada aluno vota em um professor e o mais votado da turma é o escolhido.

 

O paraninfo é o professor que discursa saudando os alunos da série, escolhido necessariamente entre os professores da série. Cada aluno vota em um professor e o mais votado do turno é escolhido.

 

Assim, na solenidade de colação, haverá um nome de turma para cada turma e um paraninfo para cada unidade.

 

Em outubro, o CT promove a escolha do nome de turma e do paraninfo, em votações conjuntas em cada turma, precedidas por um discurso de sensibilização feito pelo Vice-Diretor, objetivando uma escolha adequada.

 

O paraninfo deve elaborar seu discurso até o início de novembro, enviando-o ao CT, que pode sugerir alterações, de modo que até meados deste mês a versão definitiva da peça esteja pronta.

 

O discurso deve caber em uma folha A4, digitado em Arial 11, com espaçamento simples e margem normal (2,5 cm acima e abaixo e 3,0 cm nas laterais).

 

Fotografias. Em meados de outubro, serão batidas fotografias dos formandos para o convite. Neste dia, os alunos deverão vir todos com o mesmo uniforme (camiseta ou moleton do Unificado e calça jeans) e, com o CT, se dirigem ao local definido:

em Itajaí, às escadarias da Igreja Matriz,

em Balneário, à praia defronte da Pça . Almirante Tamandaré e

em Itapema, à praia defronte a rua 303.

 

O fotógrafo contratado pela Direção de Ensino bate as fotografias da turma e dos alunos em grupos. Na fotografia da turma, alunos que eventualmente não estiverem com o uniforme definido põem uma peça emprestada pelo CT ou, na impossibilidade, ficam no meio da turma, disfarçando. Nas fotos em grupos, não há problema.

 

O CT, ouvido o VD, escolhe as fotos que irão para o convite e orienta o fotógrafo a enviá-las à agência de marketing do Unificado.

 

Paralelamente são enviadas à agência:

pelas Secretárias Escolares, a relação dos formandos (gerando uma lista base no ASP Escola) e

pelo gerente de Ensino, a relação dos nomes completos dos professores das turmas, assinalando paraninfo e nome de turma.

 

Mestre-de-cerimônia. Trocando ideias com os membros da administração, a Direção Geral convida um colaborador do Unificado para ser o mestre-de-cerimônia, que se responsabilizará pela condução de ambas as solenidades de colação do dia.

 

Alunos desde 1º do Fundamental. No discurso com que encerra a cerimônia, o Diretor Geral nomina aqueles formandos que estão matriculados no Unificado desde o 1º ano do Fundamental, convidando professores previamente selecionados a entregarem a estes alunos uma lembrança.

 

Assim, em outubro a Secretária Escolar levanta a relação dos alunos que estão matriculados no Unificado desde o 1º do Fundamental, enviando ao gerente de Relacionamento.

 

Recebendo, o gerente define uma lembrancinha a ser entregue a estes alunos, encomendando.


---NOVEMBRO

 

Clips. Cada unidade terá um clip de fotografias tiradas ao longo do ano, elaborado por profissional contratado pela Direção Geral.

 

Ao longo do ano, foram batidas fotografias dos três trotes a que as turmas foram submetidas (em maio, julho e setembro) e dos alunos em grupos; além disso, alguns alunos bateram fotografias em situações diversas.

 

Em novembro, o profissional contratado, após contato com o CT, reúne estas fotografias, excluindo as com gestos obscenos e as em que apareçam bebidas alcoólicas, titulando-as e sonorizando com uma música de fundo.

 

Requerimento de colação. Em determinado momento da solenidade de colação, um aluno presente deve se dirigir ao Diretor Geral e requerer, “em meu nome e em nome de meus colegas formandos”, o certificado de conclusão.

 

Assim, na solenidade de colação:

de Itajaí e Itapema, haverá um aluno de Itajaí requerendo a colação,

de Balneário, haverá um aluno requerendo a colação.

 

 Em novembro, os CTs de Itajaí e de Balneário matutino escolhem um aluno de cada uma destas unidades para ler o requerimento de colação de grau, ensaiando a leitura do texto.

 

---DEZEMBRO

 

Homenagem aos alunos. Serão homenageados alunos por desempenho acadêmico.

 

Sendo n o número de turmas da unidade, serão homenageados por desempenho acadêmico os 2n alunos da série com média geral mais alta, mas não inferior a 90%.

 

Assim, na solenidade de colação:

de Itajaí e Itapema, serão homenageados 2n alunos de Itajaí e 2n alunos de Itapema,

de Balneário, serão homenageados 2n alunos da unidade.

 

Importante observar que o número de homenageados na unidade de Itajaí deve ser igual ao na unidade de Itapema. Assim, por exemplo, se houver três alunos em uma unidade com média geral maior ou igual a 90%, só se homenageará três alunos na outra unidade.

 

Após o lançamento das notas das últimas provas, em dezembro, e antes do Conselho de Classe pré-Exame, o CT emite o relatório Situação da Turma no ASP Escola, definindo os nomes. Havendo empate, serão considerados, na ordem, o desempenho em Português e em Matemática; persistindo o empate, o desempenho sem Educação Física e Arte.

 

O CT repassa os nomes ao Gerente de Ensino, que providencia a confecção de placas com os seguintes dizeres:

 

Determinação e compromisso contribuíram para o brilhante desempenho de Carlos Alberto Pereira, que conclui o Ensino Fundamental com média geral 95.

Homenagem do Colégio Unificado

Itajaí, dezembro de 2014

 

Ensaio. Alguns poucos dias antes da data marcada para a solenidade de colação, o CT se reúne com os professores nomes de turma, com o aluno de cada turma que será o primeiro a entrar e o último a receber o certificado de conclusão — o aluno participante cujo nome ocupe a última posição em ordem alfabética — e com o auxiliar de Coordenação que acompanhará os alunos, apresentando-lhes como se dará a cerimônia, dando ênfase à entrada no salão e ao recebimento do certificado.

 

Também ensaia o discurso dos oradores de cada turma e, se for o caso, o requerimento de colação de grau. 

Arquivos para download

PO 83 Formatura do Terceirão (preparativos intermediários) DOWNLOAD